terça-feira, 20 de novembro de 2018

Pagamento do 5º lote do abono do PIS/Pasep começa nesta terça-feira, 20

Começa nesta terça-feira, 20, o pagamento do quinto lote do abono salarial dos programas de Integração Social (PIS) e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) 2018-2019, ano-base 2017.  O lote inclui os trabalhadores da iniciativa privada nascidos em novembro e os servidores públicos com final de inscrição 4.  

A estimativa do Ministério do Trabalho é que mais de R$ 1,4 bilhão sejam pagos a aproximadamente 1,8 milhão de trabalhadores.  O PIS é pago na Caixa Econômica Federal e o Pasep, pelo Banco do Brasil. Correntistas da Caixa e do Banco do Brasil tiveram os valores depositados em suas contas respectivamente nos dias 13 e 14.  

Quem tem direito O ministério lembra que tem direito ao abono salarial ano-base 2017 quem estava inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias naquele ano, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos, e teve seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).  

O valor do benefício é proporcional ao tempo trabalhado formalmente em 2017. Assim, quem esteve empregado o ano todo recebe o valor cheio, equivalente a um salário mínimo (R$ 954). Quem trabalhou por apenas 30 dias recebe o valor mínimo, que é de 1/12 do salário mínimo, e assim sucessivamente.  

Os trabalhadores nascidos entre julho e dezembro recebem o abono ainda este ano.  Já os nascidos de janeiro a junho poderão realizar o saque em 2019. O prazo final de recebimento para todos os trabalhadores favorecidos pelo programa é 28 de junho de 2019.
Mais informações »

Para Fátima Bezerra, crise não é do Executivo: “A crise é do Estado”

Participante de evento que trata a respeito da previdência estadual, a governadora eleita Fátima Bezerra (PT) afirmou que “é um ledo engano pensar que a crise é do Executivo. A crise é do Estado”.  

Durante o Seminário “Desafios para Recuperação da Previdência do Estado do RN”, Fátima Bezerra ressaltou a informação que parte do funcionalismo estadual não recebeu o salário. 

“Hoje, 20 de novembro, parte dos servidores não recebeu o décimo [terceiro salário] do ano passado nem o pagamento de outubro. Muito grave a situação”, disse.  

Segundo ela, isso causa um “efeito dominó na economia”. Fátima ressaltou que o “debate trata de um dos temas mais desafiadores que enfrentamos hoje, local e nacionalmente”.  

Promovido pelo Sindicato dos Auditores Fiscais e o Fórum dos Servidores Públicos Estaduais, o seminário pretende promover um debate com especialistas para apontar soluções a curto, médio e longo prazo na previdência do Rio Grande do Norte.  

Entre os temas estão a Reforma da Previdência no Atual Momento Político; Gestão Sustentável do Regime Próprio da Previdência Social; Questões locais da Previdência Estadual; e equilíbrio financeiro.
Mais informações »

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Walfredo Gurgel recebe novas camas hospitalares

Os pacientes internados no Hospital Walfredo Gurgel, em Natal, receberam hoje (19) os primeiros 54 novos leitos (de um total de 239) adquiridos com recursos da emenda parlamentar do deputado federal Fábio Faria. A maior unidade de saúde pública do RN para atendimentos do trauma vai poder oferecer aos seus usuários mais conforto e dignidade nas internações.  

Os equipamentos começaram a ser montados na tarde desta segunda-feira e já estão em uso pelos pacientes internados nas enfermarias do segundo pavimento.  

“Agora poderemos ofertar maior conforto e segurança para os nossos pacientes. As camas antigas não tinham mais nenhuma condição de uso, estavam velhas e enferrujadas. Estas além de novas, são mais modernas e de melhor manuseio para as equipes de enfermagem”, destacou a diretora geral do HMWG, Maria de Fátima Pereira Pinheiro.

Durante esta semana, outros caminhões chegarão à unidade. Ao final, todos os 204 leitos (adultos e pediátricos) de enfermarias e os 35 de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) estarão trocados.  Leonardo Júnior, morador da cidade de Santa Cruz e internado há 41 dias na unidade devido a um acidente de moto, foi o primeiro paciente a usar um dos novos leitos e de imediato aprovou a troca. “Essa cama nova é muito mais silenciosa, mais espaçosa e mais confortável. Estou adorando. É uma cama de ótima qualidade”, afirmou.  

Quem também aprovou foi a jovem Eduarda Vitória, filha do paciente Euzemar Barbosa, 49 anos, vítima de Acidente Vascular Cerebral (AVC) e que também já está fazendo uso do novo leito. “As camas antigas eram horríveis, muito enferrujadas. A gente está agradecendo muito, chegaram na hora certa. Agora será mais seguro para dar banho no meu pai, fico bem mais aliviada”, disse Eduarda.  

O investimento na aquisição destes equipamentos era um desejo antigo da atual gestão que, infelizmente, esbarrava sempre na falta de recursos. Mas, no final do ano passado, graças a uma Emenda Parlamentar no valor de RS 2.000.000,00 disponibilizada pelo Deputado Federal, Fabio Faria, a concretização dessa vontade tornou-se viável. O recurso federal ainda permitiu a compra de novos monitores multiparâmetros com capinógrafos (oito), poltronas do papai (90), escadas hospitalares (180) e cardioversores (seis).  

Confeccionadas em inox, as camas manuais possuem três manivelas, são totalmente articuláveis, permitindo elevação de dorso, altura e joelhos. As elétricas além de possuir as mesmas funcionalidades, são comandadas por motores blindados, bivolt, com unidades de baterias recarregáveis, acionados através de controle remoto com fio e com dispositivos de segurança. 

No mesmo lote, também foram compradas macas exclusivas para a transferência de pacientes entre setores de internação. Estas são equipadas com cabeceiras reguláveis e grades laterais removíveis em tubos de aço, suporte para soro, para-choque de borracha e freios.
Mais informações »

19 de Novembro - Dia da Bandeira

Nossa bandeira é nossa identidade, honra e guia. Temos nela toda a nossa história, orgulho e esperanças futuras. #FF
Mais informações »

domingo, 18 de novembro de 2018

CURIOSIDADE: Saiba como é corrigida a prova de redação do Enem 2018

Uma das avaliações mais temidas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a redação foi respondida no primeiro dia de avaliação, em 04 de novembro, quando os participantes dissertaram sobre a “manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”. O resultado do Enem 2018 está previsto para janeiro de 2019, mas uma das dúvidas que acompanha os participantes desde a preparação até a entrega da folha de respostas é: como é corrigida a redação?  

De modo geral, “a nota final do participante será a média aritmética das notas totais atribuídas pelos corretores”, sinaliza o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Pelo menos dois avaliadores farão a correção da redação, de forma independente. A cada competência, serão atribuídas notas de zero a 200 pontos – estas serão base para a pontuação final, que varia de zero a 1.000 pontos.

Um dos pontos sinalizados pelo Inep é a discrepância na correção da prova do Enem 2018, que ocorre quando as notas totais apresentadas por cada um dos corretores têm diferença de mais de 100 pontos. Também há caracterização de discrepância quando a diferença de notas supera 80 pontos em qualquer uma das competências.  

Nota final da redação

Para a determinação da nota final da redação, são consideradas quatro possibilidades além do estipulado na Cartilha de Redação do Enem 2018:  

Sem discrepância: a pontuação será resultado da média aritmética das notas totais atribuídas pelos dois corretores  

Com discrepância entre os dois corretores: será apresentado um recurso automático e um terceiro corretor fará a avaliação. Caso a terceira pontuação seja “equidistante das notas totais atribuídas pelos outros corretores”, as notas anteriores serão descartadas e uma banca fará nova avaliação.  

Sem discrepância entre o terceiro e os dois primeiros corretores: a nota final da redação será a média aritmética entre as duas notas totais que mais se aproximarem e as demais serão descartadas. Esse procedimento também é adotado caso haja divergência entre o terceiro corretor e apenas um dos dois primeiros corretores.  

Com discrepância entre o terceiro e os outros dois corretores: será adotado um novo recurso automático. As notas anteriores serão descartadas e uma banca atribuirá ao candidato a nota final.  

Jornal Estado de Minas
Mais informações »

sábado, 17 de novembro de 2018

Mickey faz 90 anos e reabre discussão sobre domínio público do personagem da Disney

Mickey Mouse, o camundongo mais conhecido do mundo, faz 90 anos neste domingo (18), em uma data que aproxima a primeira aparição do personagem mais uma vez do domínio público, situação que a Disney já conseguiu barrar algumas vezes. 
Em tese, a proteção intelectual do primeiro curta em que Mickey aparece, “Steamboat Willie” expira em 2023, 95 anos após o lançamento do desenho, em 1928.  A data em si já representa uma vitória da Disney ao longo dos anos. 

Quando o curta foi lançado, a propriedade intelectual vigorava por apenas 28 anos. A última extensão ocorreu em 1998, com um ato que prorrogou por mais 20 anos o prazo de vigência dos direitos sobre o curta –que, então, terminava em 2003.  

Quando o período terminar, o uso de “Steamboat Willie” estará liberado para quaisquer finalidades. Isso em tese, como dito acima. Na prática, entra-se num terreno movediço. “Num mundo ideal, Mickey, o personagem, e o filme irão a domínio público. Então seria possível ver Mickey sendo usado por outros estúdios para obter lucro”, diz Meredith Rose, conselheira política do Public Knowledge, organização que promove a liberdade de expressão.  

O Mickey do curta, que fique claro. Isto é, com os traços rudimentares, bem diferentes dos conhecidos pela atual geração. Novamente, em tese, seria possível usar “Steamboat Willie” de qualquer maneira. Mas aí esbarra-se no que deve ser a principal batalha legal entre Disney e eventuais interessados em explorar o curta: a marca.  “Hoje, Mickey é o símbolo que identifica a Disney, mais do que um personagem na história. 

Então, além do direito de propriedade intelectual, a Disney tem a proteção sobre a marca a seu favor”, diz Mitch Stoltz, advogado da fundação EFF (Electronic Frontier Foundation).  É a mesma leitura de Meredith Rose. “A Disney pode argumentar que ‘Mickey é nossa marca’, ‘as pessoas vão ao cinema achando que o filme é nosso, você não pode fazer isso'”, diz Rose. “É como colocar outro refrigerante com o rótulo da Coca-Cola.”  

Por outro lado, quem “quiser escapar de um processo pode fazer alterações que dificultem uma associação tão direta com a marca Mickey”, diz Steve Schlackman, advogado de direito a propriedade intelectual e vice-presidente de inovação da Artrepreneur, de economia criativa.  “Mesmo que a pessoa tente não chamar de Mickey, ainda pode ter problema. 

E se mudar muito, não violaria copyright de ninguém, mas poderia ficar irreconhecível e não fazer sentido”, diz Schlackman. “Tudo se resume a uma conta: quanto dinheiro eu posso fazer e se vale a pena ter a Disney atrás de mim”, completa.  

Ele não descarta ainda que a Disney tente negociar uma nova extensão do prazo, mas, novamente, a matemática entra em cena, principalmente no que diz respeito a outras obras envolvendo o camundongo.  “Se Mickey não for tão popular, a Disney vai fazer cálculos para saber se vale a pena ou não gastar dinheiro com lobby”, afirma Schlackman.  Já Stoltz, da EFF, acha pouco provável que isso ocorra. 

“A Disney tem outros instrumentos, não acho que faria bem para a imagem da empresa continuar essa batalha.” O que deve ser feito, diz Stoltz, é aumentar o uso da marca. Eventualmente, diz, a gigante do entretenimento pode tentar transformar o próprio “Steamboat Willie” numa marca, exibindo trechos antes de outros filmes, complementa. “E eles não precisam recorrer novamente ao Congresso americano, se fizerem isso.”
Mais informações »

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Fábio Faria anuncia permanência do VLT em Natal

O deputado federal Fábio Faria utilizou suas redes sociais nesta sexta-feira (16) para anunciar, em primeira mão, que o VLT de Natal não será mais emprestado ao Distrito Federal.  

“Meus amigos, trago uma ótima notícia para quem utiliza os serviços dos trens urbanos na Grande Natal: o nosso VLT vai permanecer em Natal!!!! Estou muito feliz por ter trabalhado e conseguido essa vitória para todos nós”, anunciou Fábio.   

O assunto foi destaque na imprensa nos últimos dias, depois que a CBTU nacional requisitou o empréstimo de um dos veículos de natal para a implantação do modelo no DF.   

O deputado Fábio Faria e o superintende da CBTU Natal, Leonardo Diniz, imediatamente agendaram audiências com o superintendente nacional da Companhia de Trens, José Marques, e com o ministro das cidades Alexandre Baldy para pleitear a permanência do VLT, alegando prejuízos ao transporte público na Grande Natal.   

“Desde o anúncio do empréstimos, tivemos várias audiências e tanto o ministro Alexandre Baldy, quanto o presidente da CBTU, José Marques, foram sensíveis ao meu pedido e o VLT não sairá de Natal. Pelo contrário,  depois de uma reunião técnica, a CBTU identificou a necessidade de melhorias no sistema de trens urbanos do RN e já conseguimos a liberação de novos veículos, além de R$ 15 milhões para ampliar as vias e construir duas novas estações em Parnamirim”, destaca Fábio Faria.   

O ministro Alexandre Baldy virá a Natal na próxima semana, a convite do deputado Fábio Faria, para a liberação dos recursos. A licitação da obra, inclusive, já foi publicada pela CBTU Natal. A via férrea de Natal ganhará 3,4 km e mais duas estações, em Cajupiranga e Boa Esperança.
Mais informações »

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

SEXTA (16) E SÁBADO (17) com ofertas imperdíveis no Supermercado Pai e Filho e Rede Oeste Supermercados!

SEXTA (16) E SÁBADO (17) com ofertas imperdíveis no Supermercado Pai e Filho e Rede Oeste Supermercados!
Mais informações »

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

O governador Robinson Faria assinou hoje (14) a ordem de serviço para a reforma do prédio da SESAP

O governador Robinson Faria assinou hoje (14) a ordem de serviço para a reforma do prédio da SESAP, uma demanda reprimida de muitos anos que esta sedo atendida pelo seu governo. 

O edifício será todo reestruturado, com instalações novas, oferecendo melhores condições de trabalho e atendimento ao potiguar
Mais informações »

Fábio Faria ajudou a liberar os R$ 109 milhões para a obra de saneamento integrado da Zona Norte de Natal.

Foi o deputado federal Fábio Faria, é bom lembrar, quem ajudou a liberar os R$ 109 milhões para a obra de saneamento integrado da Zona Norte de Natal. 

As obras de saneamento Integrado vão atender 6 comunidades. E vai beneficiar mais de 250 mil pessoas em Nordelândia, Boa Esperança, Cidade Praia, Câmara Cascudo, Parque Industrial e Bom Jesus.
Mais informações »

Mini Encarte Supermercado Pai e Filho e Rede Oeste Supermercados com ofertas válidas de 13/11 até 23/11

Mini Encarte Supermercado Pai e Filho e Rede Oeste Supermercados com ofertas válidas de 13/11 até 23/11
Mais informações »

O governador Robinson Faria recebeu na tarde de ontem, 13, o prefeito de Monte Alegre, Severino Rodrigues e o seu filho, deputado estadual eleito, Kleber Rodrigues

O governador Robinson Faria recebeu na tarde de ontem, 13, o prefeito de Monte Alegre, Severino Rodrigues, juntamente com seu filho, deputado estadual eleito, Kleber Rodrigues. 

Juntos discutiram sobre pleitos importantes para o município na área de saúde e infraestrutura.
Mais informações »

Feliz aniversário, Raellyson!

Hoje é dia de celebrar a vida desse homem de bem, pessoa maravilhosa que Deus presenteou para a vida da minha filha Que Jesus lhe cubra de bênçãos, Raellyson, que Jesus esteja sempre lhe abençoando com sua família 💕💞#FelizAniversário 🎉🎊🎈🎂Por Iara Medeiros, via Facebook 
Mais informações »

O exemplo que vem de José Dias

Nesse processo de renovação política se passa a imagem de que políticos antigos são ruins, mas existem quadros bastante qualificados que estão há muito tempo na política, exercendo sua função brilhantemente. 

É o caso do deputado estadual decano José Dias (PSDB), um parlamentar inteligente e preparado, que domina o plenário durante as discussões. 

Em contrapartida, alguns parlamentares jovens, de quem se esperava mais entusiasmo, pouco produzem quando chegam ao legislativo. Por isso, aplicar rótulos e generalizar é cometer injustiças.
Mais informações »

terça-feira, 13 de novembro de 2018

Estado dá mais um passo na implantação do macrozoneamento econômico-ecológico da bacia do Piranhas-Açu

Mais um passo foi dado no processo de implementação do Macrozoneamento Econômico-Ecológico da Bacia Hidrográfica do Piranhas-Açu, capitaneado pelo Governo do Estado por meio do projeto Governo Cidadão e Banco Mundial, em parceria com o Idema, Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) e Comitê da Bacia Hidrográfica Piancó Piranhas-Açu (CBH PPA). Nesta segunda-feira (12), uma equipe de 11 técnicos se reuniu no Centro Administrativo para apresentar o plano metodológico que será seguido e discutir parcerias para implantação do estudo.
  
Representantes do Governo Cidadão, Idema, Semarh e CBH PPA discutiram no encontro a articulação institucional necessária para implantar o macrozoneamento, que vai promover desenvolvimento econômico sustentável na região, a partir da compatibilização deste desenvolvimento com a conservação ambiental. O plano metodológico foi apresentado durante o encontro e o próximo passo é dar início às reuniões nos municípios que serão atingidos pelo estudo.  

“Um dos principais desafios da aplicação de um zoneamento no Piranhas-Açú é a situação climática do semiárido. A questão hídrica da bacia é bem deficitária, porque é totalmente dependente de reservatórios e açudes. A escolha da bacia do Piranhas-Açú para realização do macrozoneamento foi em função da transposição do Rio São Francisco, que agora precisa chegar para população local com planejamento integrado para gerar desenvolvimento socioeconômico de forma sustentável”, destacou o secretário e coordenador do projeto Governo Cidadão, Vagner Araújo.  

Participaram da reunião os representantes do CBH PPA Paulo Varella e Procópio Lucena. “O CBH PPA é um parceiro fundamental durante todo o processo de elaboração do Macrozoneamento, uma vez que o ponto de partida para esse zoneamento é o Plano de Recursos Hídricos Piancó-Piranhas-Açu, elaborado pela Agência Nacional de Águas (ANA) e aprovado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Piranhas-Açu, referente à gestão da porção da bacia inserida no território do RN”, registrou a coordenadora do Núcleo de Gestão Ambiental do Governo Cidadão, Andréa Batista.  

Os recursos aplicados no zoneamento somam aproximadamente R$ 3 milhões e são fruto do Acordo de Empréstimo com o Banco Mundial. Este mecanismo de gestão ambiental consiste na delimitação de zonas ambientais e atribuição de usos e atividades compatíveis segundo as características (potencialidades e restrições) de cada uma delas. O objetivo é o uso sustentável dos recursos naturais e o equilíbrio dos ecossistemas existentes de forma que o Estado possa desenvolver políticas socioeconômicas de forma articulada e integrada, com implantação de planos, obras e atividades públicas e privadas, com medidas e padrões de proteção ambiental destinados a assegurar a qualidade ambiental, garantia para o desenvolvimento sustentável e a melhoria da qualidade de vida da população.  

No estudo também serão definidas as principais atividades econômicas viáveis e será possível identificar as fragilidades ambientais, de forma que o possam ser implantadas ações respeitando o ambiente no qual se localizam. O estudo terá 14 meses para ser elaborado, abraçando os 47 municípios inseridos na bacia. A Companhia Brasileira de Projetos e Empreendimentos (Cobrape) foi contratada para desenvolver as atividades.  

De acordo com Ana Maria Marcelino, assessora técnica do IDEMA, a região dessa bacia é uma das principais produtoras do RN, mas a exploração de seus recursos naturais foi feito ao longo de décadas sem o devido controle e sem levar em consideração a forma como afetaria o meio ambiente. “O zoneamento vai orientar o desenvolvimento, tentar recuperar aquilo que se perdeu, incentivar e orientar políticas públicas de várias áreas, não só econômicas, mas sociais também”, ressaltou.
Mais informações »

# Compartilhar

Twitter Facebook Google Plus LinkedIn RSS Feed Email Pinterest

Jegue Folia


Seguidores

Copyright © Rosângela Cunha | Traduzido Por: Yago Design - Galera Na Mídia