sábado, 25 de julho de 2015

Em entrevista, Jô trata Thammy no gênero masculino e recebe apoio na web.

Thammy Miranda está passando pelo processo de transexualização e, em entrevista para o “Programa do Jô” desta sexta-feira (24), foi tratada pelo apresentador no gênero masculino o tempo inteiro. Com frases como “você está um menino bonito” e “cara de moleque” ou adjetivos como “querido”, Jô Soares salientou que não é possível mais chamar o artista de mulher.

“Não tem mais jeito (de tratar no feminino). Você é um homenzinho. Já nasceu o homem”, afirmou o apresentador. Imediatamente, alguns internautas manifestaram apoio a Jô, elogiaram a atitude dele e colocaram a entrevista entre os primeiros lugares do Trending Topics do Twitter, o ranking dos assuntos mais comentados do momento.

“Óbvio que chorei com o Jô se referindo a Thammy no masculino, como ela realmente se sente. Que homem exemplar e amável”, comentou Bruna Kirsten, que se esqueceu de modificar o gênero. “O cuidado de Jô ao tratar Thammy pelo gênero masculino é a coisa mais fofa que já vi na televisão ultimamente”, escreveu outro internauta.

No bate-papo, Thammy disse que entende que existe uma dificuldade em ser chamada no masculino e aguarda com paciência este momento.
“Por 33 anos eu fui filha, não deixo de ser e para meus pais não deixarei de ser. Até para as pessoas que me acompanharam desde sempre fica difícil falar ele, mas no processo de transexualização eu me tornei do sexo masculino. De qualquer forma eu entendo que as pessoas têm um período para se acostumar. Eu ia vir até de barbinha, mas não deixaram”, comentou o filho da cantora Gretchen.

Ele disse que, na época em que era mulher, era “bonita, infeliz e chata”, e contou que começou a descoberta de sua sexualidade com 16 anos.“Primeiro me descobri homossexual e que queria me relacionar com mulher. Só que eu não me dava bem com meu corpo quando olhava no espelho, meu peito e minhas formas femininas me incomodavam. Parecia que eu olhava um travesti no espelho. 

Era estranho. Era um homem vendo uma imagem de uma mulher no espelho. Tirar meus seios foi como cortar um sexto dedo, algo que não pertencia ao meu corpo”, lembrou.

Dificuldades

Thammy desabafou que sente uma grande dificuldade para usar banheiros públicos, já que não e aceito em nenhum dos dois gêneros.“Aqui no Brasil não tem jeito e eu vou no feminino mesmo. Quando entro no masculino, sempre tem um cara que diz ‘e aí, Thammy, veio dar uma conferida aqui?’. Isso é normal. 

Já no feminino sempre tem uma tiazinha fica me olhando com cara diferente. Eu juro, mulheres, eu não vou lá para ficar olhando vocês e só quero fazer xixi. No meu livro eu vou falar o quão difícil é você ser transexual ou homossexual.”

O artista rebateu alguns comentários sobre ter escolhido ser transexual dizendo que “uma pessoa não escolher se ferrar na vida”. “Eu tinha tudo para ser a gostosinha, que ia seguir a carreira da minha mãe, tudo para eu ficar tranquilo”. Ele ainda lembrou que chegou a passar por um processo de exorcismo, incentivado pela mãe, para tentar se livrar da homossexualidade.

UOL
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

# Compartilhar

Twitter Facebook Google Plus LinkedIn RSS Feed Email Pinterest

Seguidores

Tenho anjos no céu.

Tenho anjos no céu.

Facebook

Indique o nosso site!


Arquivo do blog

Copyright © Rosângela Cunha | Traduzido Por: Yago Design - Galera Na Mídia