sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Mentir no currículo e em redes sociais pode dar cadeia.

Tem gente que acha que pode ser o que quiser no mundo virtual: rico, famoso, inteligente, dono do mundo… Mas, quem pensa assim está muito enganado. Tem gente pegando pesado: não é raro encontrar pessoas declarando cargos e funções que nunca tiveram em redes sociais. Convenhamos, para quem está procurando emprego, certamente esta não é a melhor forma de se apresentar ao mercado.

Para os mais desavisados ou que realmente acham que na internet pode tudo, mentir em currículos ou mesmo em redes sociais – dependendo do caso – além de não ser nada legal, pode levar a sérias consequências penais.

Claro, dificilmente a pessoa vai ser presa apenas por mentir; seja onde for. O mais provável é que o mentiroso tenha que cumprir alguns serviços comunitários e desembolsar um bom dinheiro se a empresa envolvida resolver cobrar danos morais.

Para piorar um pouco a situação, em algumas redes sociais a publicação de fatos falsos pode, por exemplo, configurar um descumprimento dos termos de uso das regras daquela rede social…

A situação é complexa porque não há controle. Se você tem uma empresa e alguém colocar um perfil no Linkedin, no Facebook ou em outra rede social, dizendo que trabalha para você – na verdade, não há muito que você possa fazer automaticamente. O caminho é sempre complicado e passa ou por acionar os sites ou buscar ajuda de advogados. Ou seja: trabalho à vista.

Para quem posta informações falsas, fica o alerta: mentira tem perna curta. E, muito provavelmente, as declarações falsas para se promover terão um efeito contrário. Os riscos são grandes e não valem a pena.

Olhar Digital, UOL
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

# Compartilhar

Twitter Facebook Google Plus LinkedIn RSS Feed Email Pinterest

Seguidores

Tenho anjos no céu.

Tenho anjos no céu.

Facebook

Indique o nosso site!


Arquivo do blog

Copyright © Rosângela Cunha | Traduzido Por: Yago Design - Galera Na Mídia