domingo, 16 de outubro de 2016

‘Wagner Moura é um desastre’, diz ex-amante de Pablo Escobar

Durante cinco anos, Virginia Vallejo García manteve um relacionamento cheio de idas e vindas com, se não o maior, pelo menos um dos mais famosos narcotraficantes de todos os tempos: Pablo Escobar. Mas a jornalista que inspirou a personagem Valeria Velez, de “Narcos”, não gosta de ser lembrada por seu amante, e tampouco aprovou como foi caracterizada na série. Sobre Wagner Moura, ela não mede as palavras: “Esse ator brasileiro é um desastre”, disse ela, em uma entrevista à “GQ“. 

Virginia mora nos Estados Unidos desde 2006 como asilada política. Ela fugiu da Colômbia depois de delatar a possível participação do ex-candidato à presidência da Colômbia Alberto Santofimio no atentado que matou seu concorrente Luis Carlos Galán. A história é mostrada no episódio “Haverá um futuro”, o quinto da primeira temporada da série criada por José Padilha. 

Ela contou à revista que chegou ao país onde mora atualmente com apenas duas moedas de US$ 0,25 no bolso. Para contratar os advogados que cuidaram de seu pedido de asilo, ela orientou o irmão de Galán a venderà televisão um vídeo no qual contava toda a sua história. Deu certo: ela embolsou US$ 20 mil e 14 milhões de pessoas assistiram à sua versão sobre os fatos. “Se eu estivesse na Colômbia já teria desaparecido como sumiram as grandes testemunhas que estavam prestes a se reunir com os oficiais da embaixada americana para dar informações sobre a família de Escobar e dos Rodriguez [Rodríguez Orejuela, líderes do Cartel de Cali]. 

Mataram a todos porque alguém da embaixada os dedurava para os cartéis”, contou a jornalista à “GQ”. Em seu livro “Amando a Pablo, odiando a Escobar”, prestes a ser lançado no Brasil pela Globo Livros, Virginia fala sobre o período em que se relacionou com o traficante, revelando, por exemplo, que o ajudou a construir imagem de benfeitor dos pobres. Mas a jornalista reclama de como costuma ser retratada, não apenas em “Narcos”, mas também em outras produções baseadas na vida de Escobar: “Cada vez que um canal decide inventar a história da relação de Pablo e Virginia usa uma imagem minha que obviamente é muito velha. Usam porque sou muito famosa na América do Sul.

Como em toda novela tem a mocinha e a vilã, me colocam sempre como a mulher má da história. E a mocinha é a esposa do Escobar, que era uma criminosa”. Virginia reclama que “Narcos” daria a entender que ela fez parte dos cartéis de Cali e Medellín, mas explica que morava na Alemanha durante o período do narcoterrorismo. Ela também não aprova a transformação do traficante em um “ídolo” (Todos os 40 milhões de habitantes do país o odiavam”), mas tem esperança de ver sua história contada de forma diferente em “Escobar”, filme espanhol previsto para 2017 com Javier Bardem e Penélope Cruz. “Acho que Javier Bardem é perfeito para o papel de Pablo. Esse ator brasileiro (Wagner Moura) é um desastre. 

As pessoas nem querem ver o segundo episódio da serie porque ele falando em portunhol é uma coisa ridícula. Isso não tem nada a ver com o Pablo. Tenho esperança de que o papel de Penélope também corresponda ao que eu era naquela época, uma menina muito linda e inocente que um dia, por coisas estranhas da vida, esbarrou em Pablo Escobar” 
   
O Globo  
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

# Compartilhar

Twitter Facebook Google Plus LinkedIn RSS Feed Email Pinterest

Seguidores

Tenho anjos no céu.

Tenho anjos no céu.

Facebook

Indique o nosso site!


Arquivo do blog

Copyright © Rosângela Cunha | Traduzido Por: Yago Design - Galera Na Mídia