quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Jegue Folia: Uma festa de oportunidades

Em 2017, o Jegue Folia, micareta da cidade de Marcelino Vieira, chegou a sua 16ª edição e mais uma vez consolidou o seu grande sucesso diante dos maiores e melhores eventos do Brasil. Contando com uma forte grade de atrações composta pelo cantor baiano Bell Marques, a banda Chicabana e o jovem cantor Jonas Esticado, o evento teve em 2017 o seu maior número de foliões, fazendo desta edição, a maior de toda a história da festa.  

Além de muita diversão e animação para os foliões que participam da festa, o Jegue Folia tem mostrado seu grande potencial também em outro aspecto: O econômico. O evento movimenta diversos setores da economia não só da cidade de Marcelino Vieira, como também de toda a região.

“Para se ter uma pequena noção do fomento econômico de um evento como o Jegue Folia, apenas a produção do evento movimentou mais de 70 mil reais em prestação de serviços como Cordeiros, Segurança e Aluguel de Hotéis e Pousadas, além de fornecimento de produtos de supermercado e posto de combustíveis”, destacou Ewerton Filgueira, Diretor do evento.  

Ainda de acordo com Ewerton, no setor imobiliário, por exemplo, onde os donos de pequenas pousadas e demais moradores que saem de suas próprias casas para alugarem aos foliões que participam do Jegue, os preços dos aluguéis de alguns imóveis valorizaram até 300%, e há imóveis que chegam a ser locados pelo preço de 10 mil reais.  

Além disso, o Jegue Folia também movimenta a economia das cidades de onde se originam os foliões de outras cidades e estados da região, movimentando a economia dessas localidades. Também ainda aliado as oportunidades de emprego e renda, moradores da própria cidade de Marcelino Vieira comercializam lanches, bebidas, estacionamento e demais produtos e serviços inerentes ligados a festa.  

“Um evento da envergadura do Jegue Folia, que deve movimentar cerca de 2 milhões de reais, entre investimentos do evento, como também dos gastos por parte dos foliões, merece um apoio e uma atenção especial por parte dos órgãos públicos, empresas privadas e demais setores da sociedade, para que o evento possa realizar ainda mais investimentos e melhorias para a realização da festa” finalizou Ewerton Filgueira.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

# Compartilhar

Twitter Facebook Google Plus LinkedIn RSS Feed Email Pinterest

Seguidores

Tenho anjos no céu.

Tenho anjos no céu.

Facebook

Indique o nosso site!


Arquivo do blog

Copyright © Rosângela Cunha | Traduzido Por: Yago Design - Galera Na Mídia