quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

'Não existe crise que me derrube', diz Robinson Faria durante posse de aliados

'Não existe crise que me derrube', diz Robinson Faria durante posse de aliados Ao longo do evento que reuniu novos secretários, chefe do Executivo disse não temer novo acordão que está sendo articulado por adversários políticos e garantiu: 

'Não tem notícia que me faça cair'. Robinson Faria, governador do RN, durante discurso na Governadoria O discurso do governador Robinson Faria (PSD) realizado nesta segunda-feira, 11, durante a posse de seus novos aliados no governo, foi recheado de boas frases. 

Enfrentando uma das piores crises administrativas que o Rio Grande do Norte já passou, o líder do Executivo disse, no entanto, que não vai fraquejar diante das investidas de seus adversários políticos. No discurso, afirmou que o tempo, atualmente, é considerado seu único inimigo; que está pronto para enfrentar um possível segundo acordão político; e que 'a hora da verdade' ainda vai chegar quanto à sua passagem no governo. 

'Santo Agostinho disse que o bonito do homem é a esperança, mas pra ter esperança tem que ter coragem e fé. Eu tenho tudo isso. Sou o governador que quanto mais apanha mais motivado fica para trabalhar. Não tem crise que me derrube. Não tem notícia ruim que me faça cair. Eu nasci para perseverar, para ousar, para enfrentar e superar qualquer desafio. 

Não sou infalível, mas sou perseverante. Não desanimo nunca”, declarou o governador, completando sua fala em seguida e abordando a possibilidade do segundo acordão para lhe tirar do Governo do RN. 'Hoje nós só temos um inimigo, e este inimigo é o tempo. Apesar do novo acordão que estão falando que vai ter, nosso inimigo não é ele. Nós não tememos ele. 

Eu sou o homem que vai enfrentar esse acordão. Veio um e eu venci, se vier o segundo eu vou vencer novamente (…) o governo vai se preocupar apenas com a população. Pegamos um Estado sucateado e para conseguir vencer todas essas etapas durante a crise, precisamos de muita coragem. 

Vamos ouvir mais o povo, abrir as portas das secretarias para eles entrarem e opinarem, respeitando a opinião deles. Se fizermos isso, iremos vencer. Precisamos de atitude, esperança, coragem, fé e ousadia para alcançarmos essa vitória'. 

Nesta segunda, ainda durante a posse de seus novos aliados, Robinson fez um discurso emocionado no auditório da Governadoria, e em determinado momento voltou a falar uma frase que marcou a sua campanha: aquela onde prometeu ser 'o governador da segurança'.

'Até hoje tenho guardada a cartilha que dei para o eleitor do RN ao longo da campanha. 80% das promessas que estão lá eu já cumpri, e ainda tenho mais 1 ano de mandato para cumprir o resto. A hora da verdade ainda vai chegar. (…) o meu governo não vai ser só o governo das águas, vai ser o governo do turismo, das conquistas sociais, da infraestrutura, do saneamento, da cultura, da educação, da saúde e da segurança pública. 

São palavras ousadas as que digo, mas são verdadeiras. Isso aqui não se trata de um jogo. As minhas palavras eu comprovo com números, com os dados do antes e do depois', afirmou. Na sequência, Robinson ainda fez questão de destacar que herdou “o Estado mais quebrado do Nordeste”. Citou a seca e a crise econômica nacional como agravantes para sua gestão, mas reforçou a promessa de se manter firme na luta pelas conquistas do RN, sobretudo no tocante ao pagamento do funcionalismo. 'Dos 9 estados nordestinos, o mais falido foi o que eu assumi. 

A Petrobras fechou as portas para o RN. O Estado chegou a receber R$ 200 milhões em royalties, hoje recebe apenas R$ 10 mi. Tudo isso caiu no meu colo, mas não desanimei. Já se passaram três anos, vieram muitas conquistas e ainda faltam outras que eu vou alcançar, inclusive a questão dos servidores', concluiu, arrancando aplausos da plateia.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

# Compartilhar

Twitter Facebook Google Plus LinkedIn RSS Feed Email Pinterest

Jegue Folia


Seguidores

Copyright © Rosângela Cunha | Traduzido Por: Yago Design - Galera Na Mídia