quarta-feira, 18 de julho de 2018

Governador Robinson Faria: “Enfrentei 7 anos de seca e Brasil quebrado”

O governador Robinson Faria (PSD) apresentou, nesta segunda-feira, 16, o balanço sobre os três anos e meio à frente do Rio Grande do Norte.  Durante entrevista à rádio 94 FM, ele prestou informações sobre obras públicas e prometeu pagar o 13º salário dos servidores públicos de 2017.  

De acordo com Robinson Faria, o Rio Grande do Norte começou a sair da crise econômica a partir deste ano. “A máquina do governo estava quebrada. Mas, com muita calma, iniciei um trabalho de recuperação”, analisa.  

Entre as obras públicas promovidas pelo Estado, o governador falou sobre o andamento dos serviços de saneamento básico. A promessa é de deixar Natal 100% saneada. “Já estamos com 58% de obras concluídas”, relata.  

Sobre o pagamento dos salários, Robinson Faria afirma que os pagamentos foram regularizados. A única pendência é com relação ao 13º salário de 2017. A expectativa é de que o pagamento seja feito em breve. “Estamos em tratativas com o Banco do Brasil”, justifica.  

Três anos e meio de governo  

Eu avalio que é um governo de muita perseverança. Enfrentei o período mais difícil para um governante na história do Rio Grande do Norte. Foram sete anos de seca, Brasil quebrado, Petrobras quebrada, e tudo isso de uma só vez. Precisei de coragem para governar e enfrentar a crise. Eu tomei posse com a crise. A máquina do governo estava quebrada. Foi o que peguei. Mas, com muita calma, iniciei um trabalho de recuperação do Estado. Dizem que o governador é um otimista, mas foram os otimistas que conseguiram triunfar na vida.  

Obras em Natal  

Tive que ser governador e prefeito. Algumas obras de mobilidade  de Natal foram feitas pelo Governo do Estado, como o Pró-Transporte. O viaduto da Redinha [para escoar o fluxo da Ponte Newton Navarro] já foi liberado. Terminamos as obras do prolongamento da Prudente de Morais. Fiz obras estruturante fundamentais, como o anel viário metropolitano, que terminamos em três anos. Governei o Estado e Natal, simultaneamente. A obra mais importante, no entanto, é a do saneamento. A zona Norte tinha 3% de área saneada. Hoje, este número já passa dos 94%. Mais de 58% da obra de saneamento da capital já está pronta. O natalense poderá ter orgulho de morar na única capital brasileira 100% saneada.  

Turismo  

O Rio Grande do Norte não tinha política pública de atração turística. Em três anos mudamos este panorama. Conseguimos trazer o Hotel Vila Galé, após uma disputa com o Ceará. Temos, hoje, um ambiente propício para investimento. Há outro em empreendimento, em Baía Formosa, da rede hoteleira Six Senses, com um investimento de R$ 1 bilhão.  

Mossoró  

O Aeroporto de Mossoró estava interditado. Reformamos a estrutura e fomos buscar o início das operações comerciais. O empreendimento vai auxiliar na recuperação econômica do município 

Agricultura  

Mesmo na crise o governo foi o que mais investiu no agronegócio. Tivemos, em 2018, as maiores safras de milho e feijão. Além disso, o governo apostou na segurança jurídica para fortalecer o setor. Promulguei uma nova lei de acesso ao crédito rural. A partir de agora, reduzindo a burocracia, o produtor rural tem acesso aos recursos financeiros. Também houve a lei do queijo, algo que os produtores esperavam há tempos. As empresas de laticínios ganharam incentivo. Houve aumento nos empregos. E conseguimos, ainda, aprovar a carcinicultura como uma atividade agrossilvipastoril. O resultado pode ser visto na chegada de novas empresas do setor.  

Outros empreendimentos  

O Museu da Rampa está quase pronto. A estrutura deve ser inaugurada este ano. Será uma atração para turistas e a população do Rio Grande do Norte. Outra obra é a do Centro de Convenções, cujo auditório está saindo de 600 para 1.350 lugares. Será um dos mais bonitos do país. Também iniciamos as obras do Parque da Via Costeira. A expectativa é de que a obra fique pronta até o fim do ano. Será o primeiro parque à beira-mar. A Barragem de Oiticica está com 65% de execução. A obra estava parada, com muitos problemas, mas conseguimos superar isso. O governador é muito otimista.  

Segurança e presídios  

Tivemos três grandes rebeliões. As facções dominavam o sistema prisional e o governo fazia vista grossa. Durante a rebelião de Alcaçuz, eu fiquei só. Convoquei a sociedade, para que conseguíssemos superar esta crise. Tivemos apoio do Ministério Público Federal, da Polícia Federal e do Ministério Público Estadual. Eu quase não dormi durante aqueles dias. Montamos ainda o Gabinete de Gestão Integrada (GGI). O Presídio Estadual de Alcaçuz foi destruído, virou alvo da mídia nacional e internacional, e hoje é uma unidade modelo. Somos uma referência da mudança do caos para sucesso. Se você entrar hoje, parece filme. Não há mais riscos no local. Antes de iniciar o governo, a média histórica de investimentos em segurança variava entre 6% e 8%. Hoje, este valor é de 16%. É o maior investimento da história do RN.  

Folha salarial  

A folha de pagamento está em dia. Fiz de tudo para regularizar todo os pagamentos. Vale lembrar, também, que não vendi nenhum patrimônio. Não vendi Caern, como muitos alardeavam. Tudo foi esforço. O 13º salário também será resolvido. Estamos em tratativas com o Branco do Brasil para ser pago nos próximos dias.  

Saúde  

Quando virei governador comecei a estudar a situação da saúde do Rio Grande do Norte. Eu analisei a situação crítica do Hospital Walfredo Gurgel. Após três anos de serviço, conseguimos regionalizar a saúde estadual. Hoje, o RN tem outros “Walfredo Gurgel”, com urgência, cirurgia ortopédica e UTI – em Caicó, Currais Novos, Mossoró, Pau dos Ferros e Parnamirim.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

# Compartilhar

Twitter Facebook Google Plus LinkedIn RSS Feed Email Pinterest

Seguidores

Copyright © Rosângela Cunha | Traduzido Por: Yago Design - Galera Na Mídia