sexta-feira, 10 de maio de 2019

Governo discute com DNIT melhorias para a malha viária do RN

Com o objetivo de fortalecer parcerias, a governadora Fátima Bezerra se reuniu na tarde desta sexta-feira (10) com o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), general Daniel Dantas. A chefe do Executivo estadual apresentou os pleitos do governo, como a federalização de trechos de rodovias, e também quis saber a previsão para a conclusão de obras importantes no estado. Dentre as solicitações apresentadas, destaca-se a conclusão da duplicação da Reta Tabajara.  
“O DNIT é uma instituição muito importante para o Rio Grande do Norte. Sem boas estradas não vamos fomentar a atividade econômica nem garantir a mobilidade com segurança e conforto para a população. Coincidentemente, esse tema nós também abordamos na audiência que tivemos em Brasília com o presidente da República, quando solicitamos a retomada de obras paralisadas e a garantia de regularidade de repasses financeiros para que as obras em curso não sofram paralisação” ressaltou a governadora.  

“Nós temos todo interesse em concluir as obras em andamento aqui no Rio Grande do Norte. Temos enfrentado alguns obstáculos, mas já estamos tomando as providências para solucionar e dar prosseguimento aos serviços. A Reta Tabajara, por exemplo, tivemos de fazer readequações no projeto original, o que interferiu na execução das obras. Nossa prioridade agora é com a duplicação da rodovia. A nossa expectativa é concluir tudo até 2021”, afirmou o superintendente do DNIT.  

Também se discutiu a viabilidade de federalização das rodovias RN-221 e RN- 404, duas estradas litorâneas de grande importância para o turismo na região da Costa Branca, que seriam transformadas em BR; dois trechos da RN-110, na divisa entre o Rio Grande do Norte e a Paraíba até o entroncamento da BR-427; a pavimentação da BR-104, de Macau até a divisa com a Paraíba; e a construção de dois viadutos, sendo um para dar acesso ao prolongamento da avenida Prudente de Moraes (Av. Prefeito Omar O’Grady) e outro em Macaíba, na interseção da BR-304 com a estrada que leva ao aeroporto Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante. Se as rodovias forem incorporadas pelo ente federal, o Estado ganhará em economia e os motoristas ganham vias com maior segurança e melhor mobilidade.O superintendente do DNIT demonstrou-se disponível para dialogar a respeito dos pleitos.  

O complexo da BR-101 foi outro ponto de destaque na reunião. “Estamos com um contingenciamento de R$ 25 milhões nos recursos desse empreendimento. Estamos trabalhando para garantir a conclusão da obra principal, para liberar o fluxo de carros ainda este ano. Vamos buscar assegurar as condições para executar os serviços complementares no ano que vem”, disse o general Daniel Dantas.  

Gancho de Igapó  

O superintendente do DNIT deu uma boa notícia a respeito das obras no trecho conhecido como Gancho de Igapó. O projeto atualmente está na fase de pagamento de desapropriações, demolições e definição de desvios. A previsão é que em setembro comecem os serviços para a construção do viaduto, que deve ser concluído em até dois anos.  

Ponte de Igapó  

Sobre a recuperação da Ponte de Igapó, o DNIT esclareceu que está executando obras emergenciais para evitar o comprometimento da estrutura. Esse reparo deve ser concluído nos próximos dois meses. Já está em elaboração o anteprojeto de restauração do complexo para que seja iniciada uma obra maior no ano que vem.  

Acompanharam a governadora nesta audiência o vice-governador, Antenor Roberto, e secretário de Infraestrutura, Gustavo Coelho, e o diretor do Departamento de Estradas de Rodagem, Manoel Marques.     

Fotos: Demis Roussos

Nenhum comentário

Postar um comentário

Desenvolvido Por: Editado Por: : Yago S.

imagem-logo