sexta-feira, 22 de novembro de 2019

Perda da virgindade e término traumático: Empresária narra seu namoro com Senna

São mais de 600 páginas para contar quatro anos de história. A empresária Adriane Yamin, 50, lançará na próxima quinta (28) o livro Minha Garota na Livraria da Vila, no Shopping Cidade Jardim. Na obra, ela conta os mais íntimos detalhes do relacionamento que manteve com o piloto Ayrton Senna, morto em um terrível acidente em 1994. 


É uma tiragem inicial de 1 000 cópias, com preço entre 98 e 198 reais, a edição para colecionadores. “Não quis me vincular a editoras porque queria liberdade para contar tudo”, relata.  E Adriane conta tudo mesmo: além de mostrar todas as cartas e bilhetes de amor, ela narra com detalhes o que ocorria entre as quatro paredes, como a primeira noite com o ídolo, no motel Studio A, quando ela havia acabado de completar 18 anos. “Na quinta investida, ultrapassei meu limite. Ele se segurava para me dar prazer até que eu pedi para que deixasse acontecer porque estava doendo demais”, descreve.   

Os dois se conheceram em Angra dos Reis quando a então garota tinha 15 anos, em uma tarde no barco do pai dela, o empresário Amilcar Yamin, fundador das icônicas duchas Corona. Na época, Senna estava com 24 anos e havia acabado de sair do casamento de poucos meses com Lilian Vasconcelos de Souza.  Por isso e por ter uma família bem conservadora, os dois mantiveram discrição e a moça raramente aparecia ao lado do piloto.

Quando surgiram boatos sobre sua homossexualidade, Adriane lembra que seu ex-noivo e seus amigos cogitaram contratar uma modelo para aparecer como sua namorada. “Façam o que quiser”, respondeu a moça na época, à contragosto, claro.  

Na obra, Senna se mostra um homem cavalheiro, romântico, apaixonado, dava flores, aparecia de surpresa, mas também ciumento e machista. Ele dizia sair com outras mulheres, mas fazia questão da virgindade de Adriane. Os dois estavam para marcar casamento, quando ele terminou o relacionamento. Disse que Adriane, que havia conhecido na adolescência, era uma mulher imatura aos 19.  

Depois, Senna engatou romance com Xuxa e Adriane Galisteu. O livro termina recuperando um depoimento narrado na biografia escrita por Ernesto Rodrigues, dizendo que o ex-piloto estava para terminar o romance com a hoje apresentadora, após escutar uma conversa romântica entre ela e o ex-namorado. “Se Senna não tivesse morrido, acho que a gente teria voltado e estaríamos juntos”, acredita Adriane.  

Veja

Nenhum comentário

Postar um comentário

Desenvolvido Por: Editado Por: : Yago S.

imagem-logo