segunda-feira, 3 de fevereiro de 2020

A governadora Fátima Bezerra explica porque não vai ler mensagem anual na Assembleia

'Não irei ao legislativo acirrar uma discussão que está em plena negociação, que é o caso do projeto de reforma da previdência. A minha luta com estes, que são companheiros de uma vida inteira, é e sempre será no campo do diálogo.' 

'Respeitando a livre manifestação dos nossos servidores, e entendendo que estamos em processo de diálogo, resolvi enviar a mensagem em cumprimento ao regimento'.  

'Nós lutamos no plano nacional contra a reforma da maneira como foi concebida e aprovada. Mas perdemos no Congresso, fomos derrotados. A função que ocupo hoje com muito orgulho, de governadora de todos os potiguares, não me permite escolhas. Eu sou obrigada a cumprir a lei. Há muita desinformação em torno desse assunto, mas precisamos esclarecer às pessoas: a reforma é obrigatória, é necessária. O que está ao nosso alcance para amenizá-la, como diminuir o impacto nos salários menores de ativos e inativos, nosso Governo está fazendo'.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Desenvolvido Por: Editado Por: :

imagem-logo