segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

Com piora da pandemia, Fátima sobe tom e dá recado a Álvaro Dias: “Não dá para brincar com a morte”

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), fez um apelo nesta segunda-feira 22 para que o prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), siga as recomendações do Governo do Estado e proíba abertura de bares e restaurantes após às 22h 

De acordo com ela, o aumento na taxa de ocupação de leitos críticos para atendimento de pacientes com Covid-19 exige dos gestores estaduais e municipais medidas mais restritivas para conter aglomerações. 

Em uma subida de tom, ela defendeu medidas mais duras de combate à pandemia e afirmou que “não dá para brincar com a morte”

No último sábado 20, um novo decreto de Fátima entrou em vigor com medidas mais duras para combater a pandemia, entre elas o fechamento de bares. Para valer, no entanto, a regra precisa ser seguida pelos prefeitos, já que a legislação sobre o assunto é municipal, segundo decidiu a Justiça. Vários municípios já anunciaram que vão seguir as recomendações, mas Natal ainda não se pronunciou. 

“Não podemos vacilar. Está comprovado cientificamente, aqui e no mundo, que não basta abrir leitos de UTI. Não tem leito de UTI que dê jeito se nós não atentarmos para uma medida essencial, imprescindível, que é o distanciamento social, que é evitar aglomeração, além do uso de máscara. Nesse contexto que nós publicamos o novo decreto, com medidas mais restritivas sim, porque se fazem necessárias”, destacou Fátima em entrevista à TV Tropical. 

A governadora enfatizou que, no fim de semana, as prefeituras de São Gonçalo do Amarante, Extremoz e Ceará-Mirim publicaram decretos seguindo a recomendação estadual. Macaíba e Parnamirim também devem seguir a medida.

“Espero que o prefeito de Natal tome atitude no sentido de adotar medidas mais restritivas para que a gente possa juntos, de mãos dadas, com muita união, solidariedade e firmeza atravessar esse momento crítico da pandemia que o RN e o Brasil atravessam”, ressaltou a governadora. 

Fátima Bezerra disse que faz o apelo aos prefeitos porque não pode intervir nos municípios. “O que eu posso e tô fazendo, e farei quantas vezes for necessário, é recomendar, é dizer que nesse momento não dá pra brincar com a morte. Não dá para continuar flertando com a morte. E o que é flertar com a morte? São as aglomerações”, acrescentou. 

No sábado 20, o Instituto de Medicina Tropical da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (IMT/UFRN) divulgou que duas novas cepas do coronavírus estão em circulação no Estado e explicam, em partes, o aumento nas hospitalizações. Após o anúncio, a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) emitiu um alerta e disse que a população precisa reforçar os cuidados para evitar a disseminação da Covid-19. 

“Com esse fato novo preocupante, que é a mutação do vírus, mais do que nunca é preciso redobrar as atenções. Eu quero fazer um apelo aos prefeitos que ainda não ajustaram seus decretos, que o façam”, disse Fátima. 

Ausência de Álvaro em reunião 

Na última sexta-feira 19, Fátima participou de uma reunião com representantes das prefeituras da Grande Natal para discutir medidas mais restritivas, considerando o aumento nas hospitalizações por Covid-19. O prefeito de Natal, Álvaro Dias, não participou. 

Fátima lamentou a ausência do prefeito. “E, até o presente momento, não tomou nenhuma atitude no que diz respeito ao novo decreto que o Governo do Estado publicou no sábado com base nas orientações do comitê científico estadual. Isso é muito preocupante, porque o crescimento da pandemia é real. As pessoas continuam morrendo. A superlotação dos hospitais está concentrada em Natal e na região metropolitana”, destacou a governadora. 

Taxa de ocupação de leitos 

O Rio Grande do Norte iniciou esta segunda-feira com uma taxa média de ocupação de leitos críticos para Covid-19 em 81%. A pior situação é da Grande Natal, que tem 89,3% dos leitos ocupados. Os dados são da plataforma “Regula RN”, da Sesap, que monitora em tempo real a situação dos hospitais. A consulta foi feita às 9h45. 

Ainda de acordo com o sistema, 7 hospitais vivem situação de colapso, com 100% dos leitos críticos ocupados. Entre eles, o Hospital de Campanha de Natal.

Fonte: AgoraRN
 

Nenhum comentário

Postar um comentário

Desenvolvido Por: Editado Por: :

imagem-logo