terça-feira, 12 de outubro de 2021

Maternidade de Mossoró sobre entrada de prefeito em sala de cirurgia: ‘Direito e dever de acompanhar’

Apesar de o Conselho Regional de Medicina (Cremern) já ter anunciado que vai abrir um procedimento para apurar o episódio, a Apamim, organização não governamental que administra a Maternidade Almeida Castro, em Mossoró, afirmou nesta terça-feira (12) que não viu problemas na entrada do prefeito Allyson Bezerra (Solidariedade) no centro cirúrgico da unidade durante uma operação ginecológica.  

O caso ganhou repercussão na semana passada após o próprio prefeito divulgar a visita nas redes sociais. Allyson Bezerra foi criticado por explorar politicamente uma cirurgia íntima; por entrar no centro cirúrgico durante uma operação mesmo sem ser profissional de saúde, o que poderia colocar a paciente em risco; e por agir com conduta que poderia constranger a mulher.  

Em nota, a Apamim afirmou que a entrada do prefeito na maternidade teve o único objetivo de fiscalizar a retomada das cirurgias eletivas promovidas pelo hospital em parceria com a prefeitura. 

CONFIRA abaixo o texto na íntegra  

A entidade negou irregularidades na entrada do prefeito. “A Apamim sempre pauta suas atividades em atos de gestão que zelam pela impossibilidade da exposição da identidade da paciente e manutenção da ordem do ambiente”, pontuou.  A entidade afirma que o vídeo não viola os princípios da boa conduta médica, “inexistindo a exposição indevida do paciente, bem como existindo o respeito ao direito e dever de uma autoridade pública em promover o acompanhamento e fiscalização de serviços públicos prestados, sem que houvesse a violação de direitos e preceitos legais vigentes”.  

A nota encerra afirmando que a cirurgia da paciente ocorreu com sucesso e que ela obteve alta em seguida, não registrando reclamação ou queixa posteriormente.
 

Nenhum comentário

Postar um comentário

Desenvolvido Por: Editado Por: :

imagem-logo